Hemograma

Também conhecido como: HEMOGRAMA COM CONTAGEM DE PLAQUETAS OU FRAÇÕES (ERITROGRAMA, LEUCOGRAMA, PLAQUETAS)

O que é?

O hemograma é o exame das células do sangue. Existem três tipos de células no sangue: as vermelhas, as brancas e as plaquetas. Cada grupo é analisado separadamente no exame.

  • Série Vermelha

As células vermelhas são as hemácias. Elas são responsáveis por carregar o oxigênio dos pulmões para todo o corpo. A hemoglobina é a parte mais importante das hemácias. O valor da hemoglobina é o melhor parâmetro para avaliar se a pessoa tem anemia. Os sintomas comuns de anemia são palidez, cansaço, dor de cabeça e mal estar.

  • Série branca

As células brancas são os leucócitos. Eles são responsáveis por defender o corpo de microrganismos invasores como bactérias, fungos e vírus. Dentro desse grupo, existem vários tipos de células com funções diferentes, por isso as causas de alterações na série branca são muito variadas.

  • Plaquetas

As plaquetas atuam na coagulação do sangue. Quando há um foco de sangramento no corpo, as plaquetas vão até lá e formam uma rolha. Essa rolha de plaquetas ajuda a parar o sangramento. Pacientes com poucas plaquetas têm maior dificuldade em formar as rolhas e por isso tem maior risco de sangramentos. Alguns remédios podem alterar a quantidade de plaquetas no sangue.

 

Por que fazer esse exame?

O hemograma é um bom exame inicial quando há suspeita de anemia, infecções e sangramentos. Além disso, ele deve ser realizado pelo menos uma vez ao ano em pacientes com doenças crônicas como diabetes, pressão alta e doença dos rins.  Pessoas saudáveis podem fazer o exame como avaliação de saúde de rotina.

Como me preparar para esse exame?

Para esse exame, não é necessário nenhum preparo especial. Informe no momento da coleta os medicamentos de que você faz uso, pois alguns remédios podem interferir no resultado do exame. Não é aconselhado ingerir bebida alcóolica ou fumar no dia anterior ao exame.

Como esse exame é feito?

Esse exame é feito com amostra de sangue, que pode ser coletado no laboratório ou por um técnico em visita. O sangue é colhido de uma veia, geralmente no braço. Antes do procedimento, a área escolhida será limpa com algodão embebido em álcool. Acima do local limpo o braço será garroteado,  para pressionar a circulação e a veia fica mais evidente. A seguir uma agulha fina é delicadamente introduzida na veia para que o sangue seja coletado. Depois de coletado o sangue nos tubos, de acordo com os exames a serem realizados, a amostra é encaminhada ao laboratório para a realização das análises.

Este processo é simples e breve, mas pode causar um certo desconforto, como a dor no momento da introdução da agulha , porém os técnicos estão preparados para auxiliar em qualquer dificuldade. Algumas vezes o local da punção pode ficar ligeiramente roxo,  que regride em poucos dias, se isto acontecer e causar algum desconforto, procure orientação. Vale lembrar que os benefícios do exame superam os pequenos incômodos.

Quais são os resultados possíveis?

Os valores normais do hemograma para adultos podem ser vistos na tabela abaixo. Resultados fora da faixa normal devem ser acompanhados por um médico.

Série vermelha Homem Mulher
Hemácias 4,4 a 5,9 milhões/mm3 4,0 a 5,2 milhões/mm3
Hemoglobina 13,5 a 17,5 g/dL 12,0 a 16,0 g/dL
Hematócrito 41 a 53% 36 a 46%
Volume corpuscular médio (VCM) 80 a 98 fL 80 a 98 fL
Hemoglobina corpuscular média (HCM) 26 a 34 pg 26 a 34 pg
Concentração de hemoglobina corpuscular média (CHCM) 32 a 36 g/dL 32 a 36 g/dL
RDW 11,5 a 14,5% 11,5 a 14,5%

 

Série branca Absoluto Porcentagem
Contagem total de leucócitos 3,6 a 11 mil/mm3
Segmentados 1.700 a 8.200 /mm3 40 a 78%
Bastonetes 0 a 410 /mm3 0 a 5%
Eosinófilos 20 a 500 /mm3 1 a 5%
Basófilos 0 a 200 /mm3 0 a 2%
Linfócitos 1.000 a 4.500 /mm3 20 a 50%
Monócitos 100 a 1.000 /mm3 2 a 10%

 

Plaquetas 140 – 400 mil/mm³